sábado, 21 outubro 2017
Fale Conosco | (24)3343-5229

Colunas

Em Foco

por: Fernando Pedrosa

A pesquisa do trânsito

14/09/2016 21:43

A pesquisa divulgada esta semana pelo Waze (aplicativo de localização geográfica), sobre o índice anual de satisfação do motorista, apontando Volta Redonda como a melhor cidade do país para se dirigir, foi recebida com surpresa por muitos e incredulidade, pela maioria. No momento desta publicação de Poucas & Boas, a notícia tinha alcançado quase 42 mil pessoas no Facebook do FOCO REGIONAL, gerando quase 500 curtidas, 300 compartilhamentos e 133 comentários. A maior parte deles, como dito de início, considerando até uma piada o resultado do apontamento, feito com base, é bom ressaltar de novo, na opinião dos usuários do aplicativo.

Critérios

Uma reação, diga-se de passagem, natural quando se leva em conta apenas o resultado, sem considerar e avaliar os critérios utilizados para se chegar a tal conclusão. Um deles, a densidade no trânsito leva em conta número de veículos, comprimento e quantidade de vias. E, neste aspecto, há que se considerar que, embora tenha a maior frota de veículos do Sul do estado, Volta Redonda tem em suas principais regiões habitadas vias de grande extensão.

Outro é a qualidade das vias e infraestrutura. Em termos de Brasil, não há como negar que a maioria das vias de Volta Redonda é bem conservada.

Um terceiro critério é a segurança nestas vias, o que inclui densidade e severidade dos acidentes. E não se pode dizer que o trânsito na área urbana de Volta Redonda produz uma sequência de acidentes graves, embora é claro que alguns ocorram, como em qualquer lugar do mundo.

Ainda foram levados em conta os serviços ao motorista (como acesso a postos de gasolina e boas opções de estacionamento).

Equívoco

Poucas & Boas: A presquisa do trânsito

O problema é que a pesquisa parece estar sendo avaliada pela maioria – inclusive jornalistas, radialistas e afins – como se fosse apenas um simples levantamento de cidades onde os motoristas convivem com mais ou menos congestionamento. Alguém que mora no Retiro, por exemplo, e é obrigado a enfrentar os horários de pico da Avenida Beira Rio, interpreta mesmo a pesquisa do aplicativo como piada. Um amigo da coluna, por exemplo, ao comentar a pesquisa, disse que o trânsito do Retiro é muito ruim e que na Linha Verde, criada como alternativa para se fugir da Beira Rio, o sinal “fecha a toda hora”. Ou seja, na sua singela interpretação, o sinal deveria estar sempre aberto – pelo menos na sua hora de passar pelos cruzamentos. Genial, não?

Se o critério fosse onde tem menos congestionamento, provavelmente Porto Real, também apenas como exemplo, poderia ser a melhor cidade do mundo para se dirigir. A pesquisa do Waze, todavia, foi feita levando-se em conta somente as cidades onde o aplicativo tem mais de 20 mil usuários.

Contribuição

A pesquisa não pode, ao mesmo tempo, ser tomada como verdade absoluta, é claro, pois leva em conta apenas a opinião de um grupo específico de motoristas. O que o apontamento já traz de bom é suscitar a discussão a respeito. Pode servir como inspiração para pesquisas mais amplas, que ajudem na tomada de medidas que venham a contribuir para que dirigir não seja um tormento nem para os voltarredondenses nem para os paulistas ou cariocas ou sorocabanos.

Mas, calma lá, se em Volta Redonda não houvesse engarrafamentos na Beira Rio – ou na Gustavo Lira ou Lucas Evangelista – tivesse ruas pavimentadas com excelência, raríssimos e leves acidentes de trânsito, provavelmente a cidade estaria localizada em algum cantinho da Holanda, país que, no mesmo levantamento, ficou em primeiro lugar. E o Brasil ficou com a 20a posição.

Fernando Pedrosa é editor do FOCO REGIONAL

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional