sábado, 21 outubro 2017
Fale Conosco | (24)3343-5229

Colunas

Em Foco

por: Fernando Pedrosa

Procurador de VR pede pra sair

07/03/2017 20:56

Antes mesmo de completar três meses, o governo Samuca Silva sofre a segunda baixa – e a terceira desde que ele se elegeu prefeito de Volta Redonda. Nesta terça-feira, quem pediu o boné foi o procurador geral do município, Fábio Fernandes da Silva.

Às vésperas da posse, o médico Rafael Galvão desistiu de assumir a Secretaria Municipal de Saúde. Foi substituído de última hora por Márcia Cury, diretora do Hospital Municipal do Retiro no governo de Antônio Francisco Neto e inicialmente nomeada para a direção do Hospital São João Batista.

Já no final de janeiro, quem desembarcou do governo foi Ricardo Moreira, presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (IPPU). A arquiteta Maria Ilma de Andrade foi nomeada para o cargo.

Ruídos

Poucas & Boas: Procurador-geral pede exoneração do governo

Fábio Silva: primeiro à direita na foto (ao lado de Samuca) e terceiro a pedir para sair

Como das vezes anteriores, a justificativa do governo para a saída de Fábio deve ser “motivos pessoais”, o que é uma meia verdade. Afinal, tudo o que fazemos tem motivos pessoais.

Mas é inegável que há ruídos dentro do novo governo. E há quem garanta que novos afastamentos estão em vias de acontecer. Há nichos de insatisfação na equipe por uma série de fatores e quase todos passam pelo gabinete do prefeito.

Estilo

Reservadamente, é óbvio, há críticas ao estilo Samuca de governar, considerado por alguns burocrático demais. Tem secretário que só consegue falar com o prefeito marcando audiência.

Outros se queixam de que, com o perdão da palavra, não há resolutividade. Assuntos que, para ser resolvidos, dependem apenas de outro órgão do município, por exemplo, são anotadas por assessores do chefe do Executivo, em vez de serem tratadas imediatamente por ele com os setores envolvidos. Como a máquina pública se move com a rapidez de uma tartaruga, as coisas vão se acumulando.

Só um exemplo: a coluna contatou a assessoria de imprensa de Samuca às 12h26min sobre a saída do procurador. Quase uma hora depois, quando este texto foi para o ar, não havia obtido resposta.

Em resumo: a queixa é de que papo reto é o que menos estaria se ouvindo atualmente no Palácio 17 de Julho.

Atualização

Na noite desta terça-feira, às 20h43min, a assessoria de imprensa da prefeitura enviou aos veículos de comunicação a seguinte nota.

“O advogado Augusto Cesar Nogueira, que já atuou em algumas cidades fluminenses, e que vinha exercendo a função de consultor jurídico na prefeitura de Volta Redonda,

assume o cargo de Procurador Geral do município. Ele entra no lugar de Fabio Fernandes, que retorna ao Rio para cuidar do seu escritório”.

E prossegue: “Samuca explicou a substituição”:

- Foi uma decisão estratégica dentro do governo visando a especialidade no funcionamento da procuradoria. A nomeação do novo Procurador Geral foi aprovada de forma colegiada entre os procuradores.

E finaliza: “Augusto Nogueira agradeceu a confiança do prefeito”:

- Desejo dispensar o máximo do meu tempo profissional à (sic) Volta Redonda para que, em conjunto com os procuradores do município, seja garantida a manutenção da legalidade e da ordem constitucional. Vamos buscar a máxima eficiência na procuradoria para atender ao anseio do prefeito Samuca.

Fernando Pedrosa é editor do FOCO REGIONAL

Em foco

Notícias primeiro na sua mão

Primeiro cadastre seu celular ou email para receber as ultimas notícias.

Curta nossa fan page, receba todas as atualizações - Foco Regional